sexta-feira, agosto 31, 2012

Na minha estante...

A primeira dica de leitura: "A última música" 

Mais um... :D
Sinopse -

Mais uma vez Nicholas Sparks nos mostra porque é considerado o mestre do romance moderno e porque seus livros são adorados por leitores de todo o mundo. Seguindo a tradição de seus mais belos romances, ele agora nos apresenta uma comovente história sobre família, amizade, amor, amadurecimento e especialmente sobre como perdoar e recomeçar.
Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virar de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciam e seu pai decide ir para a praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor os filhos passarem as férias de verão com o pai na Carolina do Norte.
O pai de Ronnie, ex-pianista, vive tranquilamente na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação do pai e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda, começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade – e dor - jamais sentida.
Uma história inesquecível de amor, carinho e compreensão – o primeiro amor, o amadurecimento, a relação entre pais e filhos, o recomeço e o perdão – A ÚLTIMA MÚSICA demonstra, como só Nicholas Sparks consegue, as várias maneiras que o amor é capaz de partir e curar seu coração.


Lendo...
Segunda dica de leitura "Protestantismo Tupiniquim" 

(Esse é emprestado de um amigão, o Keiker.(Valeu, maninho teólogo! rs) Keiker é um daqueles amigos que faz a gente pensar..filosofar, quando conversamos...(Adoooooooro...rs)
E como bons filósofos que somos, um discorda com o outro, trazendo novas hipóteses e teorias...coisa loka, meu! hehehe é claro que concordamos em outros momentos também...De qualquer forma, um acrescenta algo bom na vida do outro... amizade é isso! #Da_série_a_gente_vê_por_aqui :P
Como ele mesmo disse, o livro é beeeeem, mas beeeem complexo mesmo...mas, tô gostando...
(Keikeeeer..."Vamo, vamo, timão!" :P)
Sinopse -
Para o sociólogo Gedeon Alencar, a teologia é mais fruto de contextualização cultural do que revelação divina.

O pensamento crítico não é lá muito valorizado no meio evangélico. Pudera – em boa parte das igrejas, qualquer questionamento costuma ser visto como rebeldia. Por isso, pensadores como Gedeon Freire de Alencar nem sempre têm seu trabalho reconhecido no segmento. Graduado em filosofia, mestre em ciências sociais e diretor pedagógico do Instituto Cristão de Estudos Contemporâneos (Icec), além de presbítero da Igreja Assembléia de Deus Betesda, em São Paulo, Gedeon escreveu um livro polêmico.


Protestantismo tupiniquim (Arte Editorial) é uma obra que analisa criticamente posturas e comportamentos da Igreja Evangélica nacional. Inclusive, algumas evoluções, como a mudança de atitude diante de manifestações artísticas e culturais até bem pouco tempo vistas como profanas. 

Segundo Gedeon, muitas coisas que já foram consideradas pecaminosas pelos crentes de outrora hoje são vistas com outros olhos justamente porque nada tinham de espirituais ou carnais. “Esse juízo de valor nem sempre é apropriado. É o caso do rádio e da TV, que de malditos passaram a ser usados maciçamente para o evangelismo”, opina. Por isso mesmo, diz o pesquisador, é preciso analisar a teologia sob o ponto de vista contextual: “Embora os teólogos digam que teologia é uma produção divina, a verdade é que ela é uma produção humana adequada ao seu tempo”. O exemplo mais claro é a chamada teologia da prosperidade, que ganhou força nos anos 1970, acompanhando o processo de urbanização. “Ela só poderia florescer numa sociedade urbana e de consumo”, enfatiza. “É a legitimação do aburguesamento da classe média evangélica.”

No Icec, Gedeon leciona as disciplinas metodologia científica, filosofia, cultura e Evangelho e sociologia da religião. Além do seu trabalho docente, participa de diversas entidades acadêmicas, como a Associação Brasileira de História da Religião e a Rede de Teólogos e Cientistas Sociais do Pentecostalismo na América Latina e Caribe. Atua também como consultor e palestrante, sempre abordando a inserção do Evangelho nas questões sociais brasileiras. 

Protestantismo Tupiniquim - Hipóteses sobre a [não] contribuição evangélica a cultura brasileira. - Gedeon Alencar
Fonte

Falando em livros...
Uma das coisas mais gostosinhas é ter aquele lugarejo preferido pra fazer da leitura momentos aconchegantes...
Meia luz...nem frio, nem calor...só o burburinho dos passarinhos cantando...no máximo, o som ambiente...e uma bela caneca de chá ou café...meias nos pés...Rá!Siiiim!!!Isso, se vc não tiver uma pantufa daquelas beeeem estravagantes (Eu tô querendo um pé de dragão...#como_faz? ) :P(Hellooooo!!!O inverno tá indo embora, be-nhêêê!) 
o.O
Mas, sem perder o foco, néanh, "menina rosa"? rs

Achei no blog no Flickr algumas fotos de meia-luz na hora da leitura...diliça de ver!
a few books

Nenhum comentário:

Pin It button on image hover