quinta-feira, abril 09, 2015

O que é profano? E o que é sagrado? Produçãããão!!! #ajudaaxente


Vamos falar um pouco sobre este assunto que muita gente bate na tecla...usa um misticismo loko...julga e lança para o inferno um montão de gente que não se enquadra em seus padrões mas, explicar mesmo qual é a real, é que são elas...
O que você acha sobre coisas sagradas? E coisas profanas? Como que este termo surgiu?

Primeiramente, vamos falar sobre Dicotomia grega. Nããão!!! Não é um palavrão...rs

A dicotomia é uma bifurcaçãoGrega porque tem uma influência da cultura grega dos primeiros séculos e isso tem haver com a diferença entre sagrado e profano.
É uma pergunta frequente que as pessoas fazem sobre música secular, roupas, costumes que são entendidas como seculares.
No entanto, este pensamento tem muito a haver com a influência desta corrente filosófica grega.

Nós, por sermos cristãos, saímos de uma cosmo-visão que é chamada de judaico-cristão.

(Cuma? rs)

Cosmo-visão - Forma como enxergamos o mundo.

Alguns teólogos dizem que a cosmo-visão é um óculos que cada indivíduo tem baseado na sua religião, personalidade, cultura, família, educação...tudo isso vai influenciar na nossa cosmo-visão. 


A nossa, como cristãos, é a cosmo-visão teísta...ou cosmo-visão bíblica.
Nós, como cristãos, vamos ter uma influência cosmo-visão judaica cristã.

Qual a cosmo-visão de um  judeu em relação a sua vida como um todo?
Quando ele acorda pela manhã,  ele entende que está fazendo isso para a glória de Deus (Escovar os dentes, calçar os sapatos...)
Então, não existe esse termo:”Isso aqui é para a glória de Deus e isso aqui é secular”
Não tem um momento separado em sua vida em que ele fala::”Agora estou praticando algo sagrado e agora estou praticando algo secular.”
Toda a vida dele é para glória de Deus...ou seja, tudo é sagrado.

A dificuldade que a gente tem é o "ambiente “igrejeis”...o ambiente evangélico.
Tudo o que foge do ambiente evangélico, a gente acha que Deus não está relacionado.
Estou falando da estrutura propriamente dita.

O que a gente faz dentro da igreja?

A gente ora... lê a Bíblia...a gente tem comunhão com os irmãos...estudamos a palavra...
É como se a gente colocasse disciplinas espirituais.
E aí tem um dia especifico pra isso... normalmente é o domingo.
Então, isso eu considero espiritual.
E o que sai desta realidade, eu vou chamar de vida secular.
É o meu relacionamento com minha família, meu trabalho, como pego um ônibus, meu dia a dia.
E é justamente essa dicotomia...separação...que não deveria existir no meio cristão, porque a gente é criado para o louvor da glória de Deus.
E você não pode ser cristão somente num ambiente cristão.

Se tivéssemos o seguinte pensamento:
Que a igreja seria o local que onde pudêssemos confessar os nossos pecados e falar das nossas mazelas como um ambiente de hospital e ali seriamos curados...não só por Deus, mas...uns pelos outros.
Confessando nossos pecados um com os outros...chorando uns com os outros...ambiente de acolhimentos...compreensão...

Na sociedade, ou nosso ambiente fora da estrutura...fora da nossa comunidade de fé, deveria ser o local onde pudêssemos demonstrar nossa santidade, sem uma inversão total de valores.
 O quem nós somos em Deus...o que Ele está fazendo conosco...

O problema de muitos cristão hoje por conta desta separação secular e sagrado:
Os caras tornam o ambiente de igreja um lugar santo, puro, divino,  em que eles são tudo isso, e quando chegam na sociedade, eles é que são os caras estragados.
E a pessoa que não está neste ambiente, que não  é cristão...que não tem a mesma visão...e a mesma percepção que a gente,  acha ridículo. 
Isso sim é regredir...incoerência.
Porque é um discurso incoerente.
O Cristo dos cristãos é muito “munito”...é  muuuuito legal...mas, você viver este Cristo ou você imitar este Cristo é oooooutra história.

A dicotomia grega acaba influenciando a gente a secularizar este setor.

Minha vida profissional, por exemplo:

Serei o melhor não no intuito que serei promovido, serei o mais popular e terei muitos amigos ou o mais bem visto..., farei com excelência, poqrque estou fazendo para Deus.
Quando faço o meu melhor para o próximo, estou fazendo para Deus.
As pessoas vão glorificar a Deus porque sou um bom profissional.

Há uma galera que acha que ser santo é nos dias e locais determinados.

 (Eu pensava assim também! E descobri que aprendi tudo errado...ts ts ts)

Mas, quando chega dentro de casa, por exemplo, que é onde a parada tem de acontecer legal, tudo desanda.
Já que estamos cientes deste problema que a dicotomia traz...desta cultura separatista...como que influenciaria em nosso culto?
Será que mudaria algo?
Igreja não é ambiente de experiências.
Você não pode ir à igreja esperando ter experiências com Deus...o camarada vai pra igreja... tem experiência com Deus...com O Espírito Santo...vai embora e aquelas experiências ficam.
Fica a associação do ambiente com as experiências.
Parece uma loja de departamentos...escolhe um montão de roupas..."essa é legal...essa..ããã...num seeeeei... essa talvez eu leve... essa não.."
E no fim as contas, umas ele leva, outras ficam lá...no provador.
E fazemos isso da igreja.
No fim das contas, não houve construção.
Como seria esta construção?
Preparação para viver em sociedade...este é o papel da igreja
Tudo o que eu aprendo dentro da igreja, preciso aplicar no meu dia a dia.
Se eu recebo coisas de Deus e isso não reflete no meu dia a dia, tá incoerente...quebrado...
Precisamos questionar isso com muita pressa.

E quanto à música secular e música cristã...?

A dicotomia também influencia nisso...
Hoje é chamada de gospel – eu aboli esse termo... 
Deus é o criador de tudo. A raiz é muito mais profunda.
Temos o poder de dar uma divindade para satanás.
Como se disséssemos: "Ele é deus, porém do mal."
(A origem de muitas religiões hoje de pensamento entre bem e mal vem do zoroastrismo. E nesse pensamento fica a eterna luta entre bem e mal. Pura cultura pop que as pessoas incorporaram este pensamento para dentro do pensamento cristão.
Mas, genteeem! Não existe uma batalha entre bem e mal no universo.)
Satanás não é deus do mal...
E por satanás não ser deus, Jesus não está militando...lutando contra satanás pelas almas...satanás é derrotado desde quando foi expulso do paraíso.
Porém, hoje, ele tem o poder de transformar as coisa que Deus cria. Ele pega os dons, talentos e tudo o que o homem tem de bom e corrompe e estraga com o mal.
Em função da dicotomia grega, temos o poder de pegar uma música muito boa, mas que não é cristã...de um cara que não é cristão ... e fala: “isso é demoníaco, porque o cara não é cristão...não é de Deus”.
E aí pegamos uma música péssima e transforma em divina, tudo porque supostamente o autor é cristão... e nem é pelo conteúdo, mas pelo autor.

Bizarro!

Isso também acontece em relação à leitura...os amigos...fica global o problema! 

Gueto gospel!

Vamos dar um exemplo de uma pessoa cristã que finalmente consegue fazer uma faculdade.
Que bom!
Quando chega lá, ele lê só livros evangélicos, tem amigos evangélicos, só ouve músicas evangélicas.e só frequenta lugares evangélicos. 
Então, quem é esse indivíduo evangélico para o meio acadêmico?
Um alienado...e ninguém quer ser como ele.
Não consegue ter um diálogo com sua cultura e com sua geração.
Resultado: Temos muitos teólogos bons, outros ruins...
Mas, faltam, em termos de sociedade,  profissionais cristãos, homens de Deus... assumidos e atuantes em todos os ramos científicos.

Resumindo: é importante ...extremamente! Saber quem é Deus na nossa vida.
Conhecer a Deus...
E você secularizar setores da tua vida e dizer: "isso eu posso dar a Deus, isso não"..se você só tem esta prática,  ou você torna isso muito forte e real...

Desculpaê...
 É quando você não conhece a Deus profundamente.

Ressaltando: é muito importante q nos relacionemos com Deus...
Ele tem que ser nosso Pai, nosso melhor amigo, nosso tudo!
A pessoa que a gente conheça e nos conheça também.
Ele sabe tudo ao nosso respeito...mas, muitas coisas Ele quer ouvir de nós... 
Deus quer se relacionar... ter um diálogo...intimidade...quer que aprendamos isso.

Façamos:
Corte do seu vocabulário o termo “secular” para coisas relacionadas pra sua vida e ao seu dia a dia. 
Você não tem uma vida...emprego secular...
Quando falamos assim, estamos dizendo que é deste século...estamos entregando isso ao diabo...o deus deste século.
Tudo o que tenho é de Deus...fui criada para a glória de Deus...TUDO!
Temos facetas...qualidades...de Deus!
E usemos para adorar a Ele...tá indo para o mercado? Vá sabendo que você está glorificando a Deus nisso.
Tá lavando louça? (Preciso trabalha isso...detesto lavar louça...rsrs) Lave sabendo que estará glorificando a Deus.
E a vida fica diferente...inclusive a busca por Ele...a forma como você vai se relacionar com seu próximo e com Deus será mais interessante e até mais relevante...


Isso é Reino! Você se relacionar com o próximo juntamente com Deus... fazendo tudo para a Sua glória.


Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus. 
1 Coríntios 10:31

Molts petons!!! Bona tarda!!
Hasta!!!

Sigam-me os bons:

@meninarosa *** Store menina rosa *** Instagram ***

 Facebook *** Flickr *** Micro-contos da menina 

Nenhum comentário:

Pin It button on image hover